Creio em Ti, arquiteto e engenheiro


(da obra de Carlos Mejía Godoy) 

Creio, Senhor firmemente,
que de tua pródiga mente
todo este mundo nasceu.
Que de duas mãos de artista,
de pintor primitivista
a beleza floresceu:
as estrelas e a lua, as montanhas, as lagoas,
as canoas navegando sobre o reio rumo ao mar,
os imensos cafezais, os brancos algodoais,
e os bosques, suas flores, os verdes canaviais.

Creio em Ti, arquiteto e engenheiro,
artesão e carpinteiro, pedreiro e pintor.
Creio em Ti, construtor do pensamento
e da música e do vendo,
e da paz e do amor.
  
Eu creio em Ti, Jesus Cristo,
Luz da luz e verdadeiro,
Filho único de Deus,
que, para salvar ao mundo
no ventre humilde e puro
de Maria se encarnou.
Creio que foste traído,
com desprezo torturado
e na cruz martirizado.
Sendo Pilatos mentor.
O romano imperialista
deste crime foi culpado
e, lavando suas mãos,
tentou limpar o seu pecado.

Eu creio em Ti companheiro.
Cristo humano operário
De tua morte vencedor.
Com teu sacrifício imenso
quis a nova humanidade
para a libertação.
Tu estás ressuscitado em cada braço que se ergue
para libertador o povo do domínio explorador,
porque estás vivo no campo, na fábrica e na escola,
creio em tua luta sem trégua, na tua ressurreição.

Texto disponibilizado no site do CEBI: www.cebi.org.br



 
 
  Site Map