As mães pedem socorro

(Por: Pastoral Familiar da Paróquia Imaculada Conceição de Guararapes)

Pesquisa elaborada pela Liberty Seguros e veiculada no Jornal Hoje, Rede Globo, de 20 de setembro de 2012, analisando mais de cem mil acidentes de trânsito em todo Brasil, constatou que 33% dos mesmos ocorre entre jovens de 26 a 35 anos, e cerca de 22% desses entre os de 18 a 25 de idade.

Segundo a pesquisa, os jovens são os que mais abusam da combinação velocidade e direção perigosa.

Em Guararapes, a situação não é diferente. Temos assistido, com muito pesar, inúmeras vidas ceifadas precocemente por diversos motivos, como: excesso de velocidade, uso de álcool ou de outras drogas, distração com celular, som, GPS etc. Junte-se a tudo isso a ansiedade própria da juventude e uma falsa certeza de que nunca acontecerá nada.

Diante de tal constatação, a Pastoral da Família da Paróquia Imaculada Conceição de Guararapes/SP, faz um apelo a todos os jovens para que reflitam sobre o valor de suas vidas e as consequências de uma ruptura dela, de forma tão brusca. É uma nova família que deixou de ser construída, uma carreira profissional interrompida e um imensurável sofrimento causado para a família, em especial os pais, que também morrem um pouco.

Nesse sentido, transcrevemos a seguir o depoimento de uma mãe de nossa comunidade que, abalada pelos últimos acontecimentos, desabafa: “Queridos jovens, estou falando em nome de todas as mães que ficam diuturnamente preocupadas com seus filhos que saem com os amigos e acham que esses encontros têm que ser regados à bebida alcoólica, sem terem consciência de que a volta para casa é o momento em que vão se sentar ao volante de um carro, ou de uma moto, e que todos os sentidos teriam que estar alertas e em perfeita lucidez, pois estarão expondo suas vidas e as vidas de outros. Desafio a mãe que coloque sua cabeça no travesseiro e durma o sono reparador de quem deu duro o dia todo, e mereceria estar tranquila supondo que o filho não esteja brincando de super homem, ou de desafiar Deus, quando se coloca atrás de um volante alcoolizado. As estatísticas estão aí pra quem quiser tomar conhecimento, mais jovens perdem a vida pela violência do trânsito do que por qualquer outro motivo, pois são resistentes às doenças, normalmente são saudáveis e belos e têm uma linda vida pela frente, vida essa que é um presente de Deus, mas que muitas vezes não é valorizada. A maioria dos jovens se acha imune aos acidentes, por isso abusa e faz tantas loucuras. Queridos, se vocês querem desafiar a vida, nós mães não podemos acompanhá-los em todas as ocasiões e protegê-los como fazíamos quando eram pequenos e dependentes de nós; a única coisa que podemos fazer é orar, pedindo a proteção de Deus para vocês, nossos bens mais preciosos. Se vocês soubessem o tamanho e a extensão do nosso amor, com certeza não brincariam de gato e rato com suas vidas, não se exporiam a tantos perigos sem a mínima necessidade. Nós mães, estamos pedindo socorro, querendo que vocês pensem em nós pelo menos um pouco, pelo grande amor que dedicamos a vocês, e pelo enorme sofrimento que nos infringem. Queridos, estamos vendo todos os dias tantos jovens perdendo suas preciosas vidas nas estradas, vidas essas que teriam um futuro brilhante pela frente, e nos dariam a oportunidade de termos lindos netos, e grandes alegrias. Na falta de vocês nossas vidas tornam-se um vale de lágrimas, nos transformando em verdadeiras mortas vivas, porque perder um filho nos fará infelizes para sempre, sem a mínima possibilidade de enxergar as belezas da vida. Será que vocês, queridos jovens, gostariam de nos condenar ao verdadeiro inferno em vida? Seu amor por nós, pobres mães, será tão frágil que não vacilam em nos castigar pelo simples fato de os termos colocado no mundo e lhes dado todo nosso cuidado, nosso amor e dedicação? Acham que merecemos esse descaso que vocês têm pelas suas vidas e que são a razão da nossa? Pensem, meus jovens, ponderem e decidam se vão nos condenar ou nos amar, porque nós o que fazemos de melhor na vida é amá-los e viver em função de vocês. Por favor, ouçam nosso clamor”.

Pastoral Familiar – Paróquia Imaculada Conceição de Guararapes

PS.: Você pode ajudar ATIVAMENTE a mudar nossa lei e acabar com a impunidade no trânsito brasileiro. CLIQUE AQUI e assine eletronicamente a petição pública!

Diocese de Araçatuba/SP

 

"Maravilhoso texto! Como seria bom se cada filho tivesse a consciência dos atos q assumem. Infelizmente nossos jovens só pensam em festa, mais festa....todas regadas com muito álcool. Q pena!!!! Mães lutadoras, como diz o texto não podem colocar a cabeça no travesseiro e descansar, pois não sabem o q seus filhos tão queridos estão fazendo.Q Deus faça com q essa triste realidade se reverta em situações de vida tão sonhada por todos" - Cleuza Sangali Braga

"Será que vocês, queridos jovens, gostariam de nos condenar ao verdadeiro inferno em vida?" Demais esse texto...todos os filhos deveriam ler isso. " - Adriana Tezim Donine


"A não permissão da presença de amigos de nossos filhos em nossa casa ,faz com que eles busquem fora o que poderia ser partilhado juntos com seus familiares,pois talvez o apoio da família,ajuda muito no controle de muitos descontroles ao qual o jovem vai buscar em lugares ao qual se é permitido tudo" - Lucinha

"Nossos jovens só estão preocupados em viver a vida..reunião de amigos é sinonimo de bebedeiras e farras....não estão nem um pouco preocupados com o que pode acontecer a vida para eles esta se tornando muito banal sem importancia....esquecem que tem familia preocupados com eles e tambem de um DEUS que é o que governa a vida deles ...so nos resta rezar, e muito , e aconselhar aqueles que estão ao nosso redor para que sintam que temos um DEUS presente e que pensem muito e mudem de atitude, pois a vida passa num estalo como dizia meu saudoso pai....." - Claudia Fávaro

"Não trata-se apenas de mais um artigo, mas de uma realizade, infelizmente, presente também em Guararapes!!!!! " - Dora Leila Henrique

"Nenhuma mãe está preparada para essa inversão da ordem natural da vida, os filhos não devem ir antes de nós, isso é mto cruel..." - Mônica Meza Baraldi

"Por um segundo me silencio... " - Gilda Camargo

"Que texto lindo, verdadeiro, intenso. " - Ana Carolina Braga Costa


 

Siga
Pe. Amauri Ferreira
nas redes sociais

 

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player


 
 
  Site Map